Showcase

Raquel Coutinho | 12/12 (segunda) das 21h30 às 22h30

Raquel Coutinho | Foto Ana Migliari
Raquel Coutinho | Foto Ana Migliari

Raquel Coutinho é reconhecida por suas criações que exploram o universo percussivo e eletrônico. A cantora lançou em 2015 seu 2º álbum, MINERAL. Inspirado na fusão da natureza com a cidade, a artista propõe um repertório basicamente autoral, que se apresenta sobre um rico  universo de sonoridades, mesclando linguagem contemporânea e timbres da música afro-brasileira.

O álbumMINERAL teve produção musical de Marcos Suzano, percussionista e produtor “Olho de Peixe”-Lenine/ Gilberto Gil / Ney Matogrosso. Além dadireção de arte do espetáculo, do premiado artista plástico Fábio Delduque e figurino que conta com a criatividade de Dudu Bertholini.

Raquel será acompanhada pelos músicos André Valle (guitarra), jongui (bateria) e Richard Neves (teclados).

Flávia Dantas | 13/12 (terça) das 21h30 às 22h30

Flavia Dantas
Flavia Dantas

Flávia Dantas é carioca, cantora e compositora. Estudou canto na Escola de Música VillaLobos, na Escola Portátil de Música e teve aulas particulares com professores de canto lírico e popular. Sempre privilegiando a sonoridade brasileira, trás em seu repertório, canções de compositores importantes como Chico Buarque, Caetano Veloso, Tom Jobim, Vinicius, Carlos Lyra, Assis Valente, Noel Rosa, Ary Barroso, Cartola, Dorival Caymmi, Jacob do Bandolim, além de músicas próprias e de novos autores como Edu Krieger, Rubinho Jacobina e outros.

Veterana de palcos importantes, cantou em várias casas como Centro Cultural Carioca, Carioca da Gema, Rio Scenarium, Democráticos, Colher de Pau, Modern Sound, Semente, Sacrilégio, Furnas, Rádio Nacional, Paissandu, Iate Clube, Teatro Solar de Botafogo, Teatro SESI, Sala Baden Powell, Teatro Café Pequeno, Centro de Referência da Música Carioca, Vinícius Show Bar, Vizta, Sofitel, Bottle´s Bar, Little Club, Otto Music Hall, Beco das Garrafas, Casa da Cultura Julieta de Serpa, Riquela (Espanha), Punta del Este (Uruguai), entre outros.

Atualmente, participa da revitalização do Beco das Garrafas, fazendo shows de Bossa Nova regularmente desde sua reabertura (2014).

Além de seu trabalho próprio, Flávia Dantas é cantora da Orquestra Carioca de Samba, que une os instrumentos tradicionais do samba como violão, cavaquinho e pandeiro a um pequeno naipe de sopros, típico das formações de Big Bands de jazz.

É idealizadora dos projetos em homenagem a Nara Leão e João Gilberto, suas principais referências, participando, ainda, do projeto em homenagem ao cantor João Nogueira, no Otto Music Hall. Mas, na trajetória da cantora, não espere se deparar com o samba de uma nota só, Flávia Dantas, com o seu jeito carioca de ser, vai do samba, ao baião, e aos clássicos da MPB, com maestria.

Tem um CD gravado pela Dabliú Discos (2012), intitulado Dois Faróis, cujo repertório é totalmente autoral. Seu disco foi elogiado pela crítica musical do jornal “O Globo”, do jornal “Estado de Minas”, jornal “O Dia”, Resenha Ziriguidum, e outras mídias importantes. Com seu doce canto, Flávia Dantas usa seu timbre para embalar belas e novas bossas. O sotaque carioca alcança um público atento, em diversos países, encantando as plateias mais exigentes e de faixa etárias diversas. Enfim, é uma cantora eclética. Sua música é para ouvir e dançar.

Ricardo Imperatore – DJ | 12/12 e 13/12

Ricardo Imperatore
Ricardo Imperatore

A primeira aparição de Ricardo Imperatore no cenário musical, Rio de Janeiro, foi como integrante da Banda BEL em 1984. A banda usava samba e rock para fazer suas misturas. Nas pistas de dança e nos shows a mistura era explosiva. Soava como uma máquina swingada de samba. Muito a frente de seu tempo eles estiveram nos palcos e na cena durante 10 anos, até 1994.
Depois da Banda BEL iniciou carreira solo como baterista/percussionista. De 1995 a 2000 colaborou e viajou com artistas brasileiros e internacionais como: Natalie Cole, Susan Vega, Men at Work, Midnight Oil, Marisa Monte, Titãs, Tom Capone, Monobloco, Ivo Mereilles, Cassiano entre outros.
Em 2001 Imperatore começou o projeto solo boTECOeletro, agora como produtor. Música brasileira é o foco. Erudito, folk, pop, raiz. Imperatore vai onde possa achar todos esse estilos diversos e os usa como fonte para criar seu próprio som. Em dois anos de pesquisa junta e mistura todos esses elementos e cria o boTECOeletro. Composto e produzido por Imperatore o primeiro álbum do projeto recebeu o prêmio de melhor disco do Brasil, na categoria Eletrônica, do Prêmio TIM de Música 2005. “Botecoeletro me impressionou muito desde a primeira vez que ouvi! Que bom que todos poderão ouvir também.” Marisa Monte.
Imperatore atuadesde 2007, principalmente, na Europa, US, América Latina e África: Nova Iorque, Londres, Paris, Berlim, Hamburgo, Barcelona, Vienna, Turim, Bolonha, Amsterdã, Lisboa, Porto, Copenhagen, Liechtenstein, Antuérpia, Ilha da Reunião, Cidade do México, La Paz.
2016: Amsterdam, Praga, Split (Croacia), Barcelona, Santiago de Compostela, Lisboa.

 

Horários: 20h30: Abertura da casa
21h30 às 22h30: Showcases Raquel Coutinho 12/12 (segunda) e  Flávia Dantas 13/12 (terça)
22h30 às 23h30: DJ Imperatore

Data: 12 e 13 de dezembro de 2016, segunda e terça.
Classificação indicativa: 16 anos
Ingressos: Gratuito para inscritos no Rio Music Buzz 2016 e R$ 10 para não inscritos.
Informações:  (21) 2226-9691
Realização: Estrombo/SEBRAE Rj e ABMI
Local: Teatro Odisseia – Av. Mem de Sá, 66 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20230-152

Teatro Odisseia